Em português

Autoridades do Governo da Paraíba visitam o BINGO Uirapuru

Autoridades da Secretaria Estadual de Educação e da Ciência e Tecnologia conhecem equipamentos que farão parte do Radiotelescópio BINGO

Na sexta-feira, (8/10), gestores da Secretaria Estadual de Educação e da Ciência e Tecnologia estiveramam no Laboratório de Metrologia (Labmet), da Universidade Federal de Campina Grande, onde são desenvolvidos projetos integrantes da colaboração para a construção do radiotelescópio BINGO. 

Na parte externa do Labmet está instalado um “estabilizador”, é um equipamento de suporte, um radiotelescópio auxiliar ao radiotelescópio BINGO. Através dele, tanto estudantes quanto pesquisadores fazem testes, treinamentos e se familiarizam com a tecnologia.

Os secretários da SEECT Claudio Furtado, Rubens Freire (Executiva de C&T) e o presidente da Fapesq-PB Roberto Germano conhecer o potencial deste projeto de testes e treinamento que leva o nome “Bingo Uirapuru”. Este “outrigger” tem o formato de uma “antena corneta”. “Esta corneta é igual a uma das 28 cornetas que está no radiotelescópio BINGO. O conjunto dessas 28 cornetas no BINGO possui uma exclusão de explorar aspectos da matéria escura, entre outros estudos. Mas esta corneta sozinha, o Uirapuru, tem a característica para estudo de pulsares conhecidos, que é outro objeto de estudos ”, explica o professor Dr. Luciano Barosi, coordenador da colaboração Bingo na Paraíba.

O Uirapuru é a primeira corneta de uma rede de radiotelescópios auxiliares do radiotelescópio BINGO que irão, juntos, melhorar a captação de sinais no cosmos. Em nomes técnicos, é uma “interferometria” de longa distância: vários radiotelescópios auxiliares trabalhando em conjunto, como um “interferômetro” para o radiotelescópio BINGO.

Além do BINGO Uirapuru, um UFCG desenvolvido o projeto de extensão que integra a divulgação científica e comunicação dos trabalhos desenvolvidos na colaboração BINGO, junto à rede estadual de ensino e outras escolas.
O Secretário Estadual de Educação e Ciência e Tecnologia, Claudio Furtado, o Secretário Executivo de Ciência e Tecnologia, Rubens Freire, e o Presidente da Fapesq-PB, Roberto Germano, puderam conhecer o funcionamento do Bingo Uirapuru e os demais projetos; conversaram com os pesquisadores responsáveis ​​pelos projetos e com os estudantes.

A colaboração BINGO tem como maior financiador pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, que já garantiu recursos da ordem de R $ 12 milhões, além de parcelas menores provenientes do MCTI, pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), pelo governo da Paraíba através da Fapesq, e pela Universidade Yangzhou, da China, totalizando 14 milhões de reais.

O BINGO - BINGO é um anagrama para “Oscilações Acústicas Bariônicas de Observações Integradas de Gás Neutro” - “Oscilações Acústicas Bariônicas em Observações Integradas de Gás Neutro”. É o projeto para a construção de um radiotelescópio no município de Aguiar, sertão da Paraíba. É o primeiro grande projeto astrofísico gerido preponderantemente por brasileiros, com colaboração internacional com a participação de pesquisadores da China, Inglaterra, França, Alemanha, Portugal e África do Sul.

créditos

Coordenação de Divulgação: Prof. João Rafael Santos (UFCG)
Fotos: Diego Rodrigo (UFCG)
Texto: Márcia Dementshuk
Mídias Digitais: Raphaela Ramalho

 

 

 

Compartilhar com: